Eternidade frágil - Marco Casanova

Código: 9788564565135
R$ 89,00 R$ 71,20
até 3x de R$ 23,73 sem juros
Comprar Estoque: Disponível
    • 1x de R$ 71,20 sem juros
    • 2x de R$ 35,60 sem juros
    • 3x de R$ 23,73 sem juros
    • 4x de R$ 19,88
    • 5x de R$ 16,25
    • 6x de R$ 13,84
    • 7x de R$ 12,12
    • 8x de R$ 10,83
    • 9x de R$ 9,83
    • 10x de R$ 9,03
    • 1x de R$ 71,20 sem juros
    • 2x de R$ 35,60 sem juros
    • 3x de R$ 23,73 sem juros
    • 4x de R$ 19,88
    • 5x de R$ 16,25
    • 6x de R$ 13,84
    • 7x de R$ 12,12
    • 8x de R$ 10,83
    • 9x de R$ 9,83
    • 10x de R$ 9,03
  • R$ 71,20 Boleto Bancário
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.
A relação entre arte e verdade remonta às origens do pensamento grego e às críticas platônicas aos limites estruturais das artes miméticas. Saber o quanto a arte poderia se arrogar em condições de dizer a verdade acerca dos entes marcou em muito a filosofia desde Platão. No entanto, é somente com os desdobramentos do pensamento moderno que tal relação passa a se inscrever no âmbito da questão da ligação entre verdade e história, entre verdade e tempo histórico. Com isso, surgiu aí simultaneamente a possibilidade de pensar a arte segundo dois paradigmas estruturais - ou bem como expressão do tempo, ou bem como campo de temporalização do tempo do mundo. Passar de uma a outra foi a tarefa primordial do presente livro. Não para ficar apenas no plano da reconstrução da relação entre arte, verdade e história, mas para sondar o quanto a arte dá voz à medida do tempo, de qualquer tempo, de nosso tempo. Ora, mas que tempo é esse que é o nosso? Nietzsche deu a resposta - esse é o tempo do mais terrível dos hóspedes, do niilismo que há muito ronda nossa casa e nos assola. Heidegger, então, acrescenta. Niilismo não somente como desvalorização dos valores tradicionais, mas também e principalmente como redução de todo ser a um construto relacional desprovido de densidade ontológica. Assim, a arte contemporânea parece se ver marcada pela temporalização do tempo do niilismo, parece não passar de arte niilista. A questão, contudo, é que a arte contemporânea revela a situação ambígua do existir atual. Nós não estamos simplesmente condenados ao niilismo, mas a própria situação que gera o niilismo traz consigo na mesma medida a possibilidade de uma temporalidade dissonante em relação a todo niilismo, uma temporalidade não dos momentos em sua vertiginosa sucessão sem duração, mas da reconciliação no tempo entre tempo e eternidade. Eternidade frágil é o nome dessa temporalidade para a qual aponta a arte contemporânea. Instante é o lugar de consumação da eternidade frágil. Ver a arte como

 

  • Editora:  Via Verita
  • Autores:  AUTOR: Marco Casanova
  • ISBN:  9788564565135
  • Capa: 
  • Edição:  1ª edição
  • Formato:  16.00 x 23.00 cm
  • Páginas:  430
R$ 89,00 R$ 71,20
até 3x de R$ 23,73 sem juros
Comprar Estoque: Disponível
Pague com
  • PagSeguro V2
  • PagSeguro V2
Selos

Sociedade Brasileira de Psicanálise Winnicottiana Ltda. - CNPJ: 07.829.398/0001-12 © Todos os direitos reservados. 2022


Para continuar, informe seu e-mail